Em Destaques, Vida Nacional

Por Frei Betto

Todos nós conhecemos a história da chapeuzinho vermelho, mas a história da chapeuzinho vermelho pode ter vários pontos de vista.

Se o William Bonner e a Fátima Bernardes, no Jornal Nacional, fossem falar da história da chapeuzinho vermelho, certamente diriam: boa noite, uma menina chegou a ser devorada por um lobo na noite de ontem. E a Fátima adicionaria: mas a atuação de um caçador evitou a tragédia.

O Jornal da Band diria: IBAMA multa lobo por transpor limites da floresta.

O Jornal da Record: Caçador evangélico salva a avó e menina da barriga do lobo.

O Fantástico: nossa equipe de reportagem conseguiu entrevistar o lobo mau. Vejam essa noite porque vovozinha e chapeuzinho escaparam vivas.

Globo Ecologia: floresta desmatada obriga lobo a sair pela estrada afora em busca de comida.

Programa da Hebe: que gracinha gente, vocês não vão acreditar, mas essa linda menina aqui foi retirada viva da barriga de um lobo. Não é mesmo queridinha? Conta pra gente.

Cidade Alerta, o Datena: onde é que a gente vai parar. Cadê as autoridades? A menina ia para a casa da vovozinha a pé, não tem transporte público, foi devorada viva pelo lobo, o lobo safado. Põe na tela, eu falo mesmo, não tenho medo de lobo.

Revista Istoé: Lobo também estava na lista do mensalão de Brasília.

Revista Superinteressante: Lobo mau, mito ou verdade?

Folha de S.Paulo: vermelho de chapeuzinho prova influência do MST.

Globo Repórter: tara, fetiche, violência. O que leva alguém a comer na mesma noite uma idosa e uma adolescente.

Estadão: Lobo que devorou menina seria filiado ao PT.

Revista Veja: Lula sabia das intenções do lobo.

Ver o vídeo: https://youtu.be/p0ojGzdhOxA

Nocaute [http://www.nocaute.blog.br/]:29/05/2017.

________

Frei Beto. Teólogo e Escritor.

Facebooktwittergoogle_plus