Em Açoite, Destaques

Há cerca de três semanas comentamos neste blog o vazamento voluntário de dados de levantamento do Ibope pelo próprio proprietário da agencia, segundo o qual Dilma Rousseff havia melhorado sua aceitação popular, chegando a 34%. Nesta mesma ocasião também estranhamos o fato de que esse levantamento não tivesse sido publicado. Por que seria? Conteria algum fato inconveniente? Desagradável? Mas eis que agora, finalmente, com três semanas de atraso, é publicado o tal levantamento. E afinal fica claro por que foi escondido por tanto tempo.

Tentaram esconder, mas uma leitura cuidadosa mostrará que a verdade dolorosa é que enquanto a Presidente afastada Dilma Rousseff conta com 34% da confiança da população o Presidente interino Michel Temer consegue apenas 23% de aprovação. Ora, com isso o povão deve estar se perguntando por que então o “impeachment”. Esta é uma situação extremamente embaraçosa para os golpistas, para dizer o menos.

Coitadinho do Temer! Pego entre dois fogos. Se fugir o bicho pega, se ficar o bicho come! Não é desagradável? O empresariado, os rentistas e os banqueiros mandam não gastar, economizar. Os políticos, os funcionários públicos querem aumento de salários. Os jornais, os economistas querem ajustes, contenção de gastos. Os políticos, os congressistas exigem liberação de suas benesses. E ainda tem gente que reclama da enorme indecisão da Presidência. Um dia é, no dia seguinte já não é mais. Um dia manda a FIESP, e logo em seguida o povão. Por que será que essa gente não se entende? “Ah como era gostoso ser Vice-Presidente. Ninguém me azucrinava” deve pensar o conturbado Presidente em interino.

Mas eis que uma solução é encontrada. Inteligentíssima: “Prometo uma coisa enquanto faço o contrário”. Que argúcia. Enquanto libera as demandas dos coleguinhas congressistas e o aumento de funcionários, promete ser duro no futuro. Isso que é um Presidente competente, não é?

Facebooktwittergoogle_plus