Em Destaques, Vida Nacional

Uma classe de trabalhadores se destaca no complexo e tumultuado momento político que vivemos, em que muitas vozes, sobretudo, de intelectuais, artistas, jornalistas, profissionais liberais, juristas e tantos outros e, também de entidades comprometidas com o estado de direito, têm se erguido contra a nada velada tentativa de golpe jurídico-midiático e político-parlamentar contra a frágil democracia brasileira, e a deposição inconstitucional, porque sem a evidência ou prova de crime, da presidente da República Dilma Rousseff. São os artistas gráficos, os cartunistas e chargistas.1

Numa empreitada quase silenciosa, uma vez que distante do histrionismo do discurso verbalizado (escrito ou falado), esses operários das artes visuais, operam através do desenho permeado de humor, cujas tonalidades variam do sarcasmo escancarado, passando pelo deboche sutil, até a ironia fina, mas todos igualmente demolidores de personagens e das suas maquinações antidemocráticas.

2

A plêiade de cartunistas que provavelmente de maneira solitária, mas sem dúvida, solidária com a insurgência à desestabilização político-institucional em curso, que se dedica a expor em traços largos e a desconstruir os golpistas da vez, é extensa e inclui nomes conhecidos do grande público como: Alpino, Angeli, Aroeira, Bessinha, Bira, Duke, Latuff, Laerte, Quinho, Marcio, Nani, Netto, Stocker, Vasqs, Vitor, e muitos e muitos outros.

3

A lista é infindável, embora alguns nomes, pela frequência com que são replicados nas chamadas redes sociais, atingem níveis de audiência em seus trabalhos tão espetaculares que alcançam muitos milhares ou até milhões de views, além, naturalmente, de curtidas, compartilhamentos e comentários. E dessa maneira se engajam na luta pela democracia e por uma sociedade melhor e mais fraterna.4

Para não incorrer em injustiça pela omissão de nomes de integrantes desse verdadeiro exército do desenho e da arte visual, fica ao leitor a sugestão para dar uma ‘folheada’ na página Cartunistas Contra o Golpe, disponível no link: http://bit.ly/1Qs5qtZ .

OPI-002.eps

Facebooktwittergoogle_plus